Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1- - 2021 - GRANDE PRÉMIO DO QATAR SOBRE A ANÁLISE DA PIRELLI

Terça, 23 Novembro 2021 16:48 | Actualizado em Terça, 30 Novembro 2021 19:06

HAMILTON VENCE COM ESTRATÉGIA DE DUAS PARAGENS



MOMENTOS-CHAVE

 

  • Lewis Hamilton, piloto da Mercedes, venceu o Grande Prémio do Qatar, depois de sair da pole position. O britânico realizou dois stints com médios e terminou com o composto duro, naquela que era a estratégia mais rápida no papel. 
  • Max Verstappen, da Red Bull, ocupou o segundo posto do pódio e seguiu uma estratégia semelhante, antes de realizar uma terceira paragem para equipar pneus macios, aproveitando um safety car virtual para reivindicar o ponto extra para a volta mais rápida, nos instantes finais ca corrida. 
  • Em terceiro lugar, com mais de segundos para Max, surgiu Fernando Alonso, da Alpine, que largou com macios do terceiro lugar da grelha de partida. O espanhol terminou a corrida com evidentes dificuldades, tendo realizado apenas uma paragem. Portanto, os três primeiros classificados adotaram três estratégias diferentes. 

COMPORTAMENTO DOS PNEUS

 

  • DUROS C1: À exceção de sete pilotos, esta foi a escolha da maior parte dos pilotos. O composto teve o desempenho esperado, com uma baixa degradação, verificada também nos pilotos que optaram por parar apenas uma vez. 
  • MÉDIOS C2Quatro dos dez primeiros da grelha de partida iniciaram a corrida com este composto, incluindo Hamilton e Verstappen. Esta escolha permitiu que os dois pilotos pudessem executar aquela que era a melhor estratégia. 
  • MACIOS C3: Como previsto, este composto apresentou um alto nível de degradação e desgaste perante as exigentes condições de Losail. Porém, foi a escolha de metade dos pilotos fora dos 10 primeiros da grelha de partida (com opção livre) para começar a corrida, com o objetivo de ganhar vantagem na parte inicial do Grande Prémio. Os pilotos da Alpine em particular (que terminaram entre os cinco primeiros) completaram alguns stints iniciais muito longos com este composto e realizaram uma gestão muito boa. 

MARIO ISOLA  RESPONSÁVEL PIRELLI NA F1

 

"Como Losail é uma pista nova e relativamente desconhecida, com algumas curvas com altas cargas energéticas, as equipas partiram para a corrida sem possuírem todas as informações que desejariam, idealmente, e apenas com uma sessão de treinos. No entanto, ficou claro durante a corrida que a estratégia de uma só paragem era muito arriscada em termos de desgaste dos pneus, exigindo um alto grau de gestão. Alguns pilotos encontraram problemas perto do final: isso deveu-se, provavelmente, uma combinação entre o elevado desgaste, resultado dos stints longos, e os impactos a alta velocidade contra alguns corretores, mas, obviamente, descobriremos especificamente o que aconteceu, com uma análise completa de laboratório, na nossa base, em Milão. Em contraste, Hamilton e Verstappen foram capazes de levar ao limite a estratégia que escolheram, terminando com uma vantagem superior a meio minuto em relação a Alonso, que fez um trabalho fantástico com a sua estratégia de uma paragem. " 



Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos