Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2021 - GRANDE PRÉMIO DA TURQUIA - SEGUNDO AS INFORMAÇÕES DA PIRELLI

Quarta, 06 Outubro 2021 13:30 | Actualizado em Quarta, 21 Fevereiro 2024 22:35

COMPOSTOS MAIS MACIOS UM NÍVEL PARA O REGRESSO À TURQUIA

PORQUE ESCOLHEMOS ESTES COMPOSTOS?



  • Para o Grande Prémio da Turquia, adicionado ao presente calendário para substituir Singapura, foram escolhidos os três compostos intermédios da gama de F1: C2 (duro) C3 (médio) e C4 (macios). Trata-se de uma escolha de compostos mais macia (um nível) em relação ao ano passado, quando o GP da Turquia se realizou em novembro, após uma ausência de nove anos do calendário.
  • Esta decisão tem que ver com os dados coletados na edição do ano passado, que revelam uma pista com baixa aderência e níveis médios de abrasão. Porantanto, trata-se de uma superfície extremamente escorregadia que, no entanto, apresenta uma rápida evolução.
  • O circuito recebeu um novo asfalto, justamente antes da edição do ano passado. Desde então, o asfalto pode ter amadurecido ligeiramente. Pelo exposto, este ano, os pilotos deverão beneficiar da maior rugosidade do asfalto, de uma melhor aderência e, provavelmente, de temperaturas superiores.

CARACTERÍSTICAS DO CIRCUITO


  • A curva mais conhecida do Istanbul Park é a Curva 8, que tem sido descrita como uma das "grandes" curvas da Fórmula 1. Trata-se de uma curva muito longa, com 640 metros (representando 12% de toda a volta) e que é realizada a alta velocidade, que coloca forças superiores a 5g nos monolugares e nos pneus. 
  • Como resultado, a Turquia é uma pista desafiante para os pneus. Consequentemente, para manter os pneus no solo, os monolugares recorrem a configurações de downforce elevado. 
  • Muitas outras curvas exercem forças consideráveis sobre os pneus, tal como a Curva 1, que é abordada com uma descida significativa antes de se iniciar uma subida pela colina, sendo que a reta que a antecede, conta também com uma subida, que lhe valeu o apelido de "Faux Rouge", em homenagem a Spa. Todo o layout da pista aproveita a elevação natural da área. 
  • As condições meteorológicas para este ano permanecem uma incógnita, o que dificultará a escolha de pneus por parte das equipas. 
  • No ano passado, Lewis Hamilton venceu a corrida com uma paragem. O Britânico começou com pneus de chuva e, passadas oito voltas, equipou intermédios, com os quais completou 50 voltas. 


MARIO ISOLA – REPRESENTANTE PIRELLI NA F1 

 

"A Turquia foi uma das corridas mais dramáticas e imprevisíveis da última temporada, principalmente devido a uma pista muito escorregadia como consequência da baixa aderência do novo asfalto. Esse aspeto, agravado pela chuva, surpreendeu toda a gente, e é por isso que este ano optamos por uma escolha de compostos mais macia. Além disso, uma vez que a corrida se vai disputar um mês antes, esperam-se temperaturas mais altas. Após a nossa escolha de pneus, a pista passou por um processo de limpeza com água de alta pressão, o que deve levar a uma maior rugosidade e mais aderência, pelo que existe também a possibilidade de assistirmos a maiores níveis de desgaste em comparação com o ano passado. Contudo, apenas nos treinos livres seremos capazes de perceber o comportamento real dos pneus, sendo que esse trabalho prévio será muito importante. No ano passado, com pouca informação, optamos por uma escolha mais conservadora. A escolha de compostos mais macios, para este fim de semana, abrirá, provavelmente, a janela para mais opções estratégicas." 

OUTRAS NOTÍCIAS PIRELLI 

  • Alpine realizará o dia de testes com os pneus de 18 polegadas intermédios e de chuva, no dia 18 de outubro, no circuito de Paul Ricard, França. Testes que estavam originalmente programados para Magny-Cours. 

  • O Rali da Finlândia, a ronda mais rápida do Campeonato Mundial de Ralis, decorreu no passado fim de semana. Elfyn Evans, ajudado pelos pneus Scorpion para gravilha da Pirelli, venceu o certame. 

  • A última ronda do GT World Challenge, competição que também conta com pneus Pirelli, vai decorrer no mesmo fim de semana em que se disputará o GP da Turquia, em Barcelona, Espanha. A Audi lidera a classificação de construtores e os seus pilotos, Dries Vanthoor e Charles Weerts, estão no topo da classificação dos pilotos.  

  • A Pirelli celebrou, recentemente, 50 anos como fornecedor de pneus para o icónico Lamborghini Countach. A empresa italiana equipou o carro original de 1971, com os seus P7, e agora vai também equipar o mais recente Countach LPI 800-4 híbrido de 2021 (limitado a apenas 112 exemplares), com pneus P Zero e P Zero Corsa feitos à medida. 



Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos