Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2023 - AS PREVISÕES DA PIRELLI PARA O GRANDE PRE´MIO MADE IN ITALY

Quarta, 17 Maio 2023 19:23 | Actualizado em Terça, 20 Fevereiro 2024 02:47

GRANDE PRÉMIO MADE IN ITALY AND EMILIA-ROMAGNA: ANTEVISÃO


MARIO ISOLA - DIRETOR MOTORSPORT DA PIRELLI


 

"Inovações centradas na melhoria da sustentabilidade ambiental da F1"

 

“A primeira etapa da temporada de 2023 na Europa contará com duas importantes inovações em termos de pneus, ambas centradas na melhoria da sustentabilidade ambiental do nosso desporto.
A primeira centra-se na qualificação, sendo que em Imola vamos testar um novo regulamento que exige que as equipas utilizem um tipo de composto diferente em cada uma das três sessões, os duros na Q1, os médios na Q2 e os macios na Q3. Isso significará uma redução dos conjuntos de pneus secos que cada piloto terá à disposição para todo o evento, de 13 para 11, diminuindo, assim, o impacto ambiental gerado pela produção e transporte dos pneus. Com o mesmo objetivo, a partir deste Grande Prémio, será introduzido um novo composto de pneus de chuva que não exigirá a utilização prévia de cobertores de pneus. Os testes em pista mostraram um desempenho ainda melhor do que o anterior Cinturato Blue para chuva, mesmo sem o aquecimento elétrico do pneu. Resultado de estudos realizados pela Pirelli, este é o primeiro passo concreto para a utilização de pneus sem pré-aquecimento.
Por fim, optamos por trazer os pneus mais macios da nossa gama (C3, C4 e C5) para Imola, o que poderá oferecer às equipas mais opções estratégicas antes da corrida”.

The first centres around qualifying: at Imola we will be testing a new regulation that requires teams to use a different type of compound for each of the three sessions, with the hards fitted for Q1, the mediums for Q2, and the softs for Q3. This means a reduction - from 13 to 11 - of the sets of dry tyres that each driver has available for the entire event, therefore decreasing the environmental impact generated by the production and transport of the tyres. 
Then, with the same aim, starting from this grand prix, a new compound of full wet tyre will be introduced which will not require the use of tyre warmers beforehand. Track tests have shown even better performance than the previous Cinturato Blue full wet, even without the electric heating of the tyre. The result of studies carried out by Pirelli, it is the first concrete step towards the use of dry tyres without preheating. 
Finally, we have chosen to bring our range of softer compounds (C3, C4, and C5) to Imola, which could offer the teams a wider range of strategic options ahead of the race."

OS PNEUS NA PISTA

 

  • A Pirelli optou pelos compostos mais macios da sua linha de Fórmula 1 para o Made in Italy and Emilia-Romagna Grand Prix, o que significa que veremos em ação os compostos C3 (P Zero duro), o C4 (P Zero médio) e o C5 (P Zero macio). Imola será o segundo circuito no calendário de 2023, depois de Baku, a apresentar os três compostos de pneus mais macios.
  • Esta escolha de compostos poderá abrir mais opções estratégicas. Imola é tradicionalmente uma corrida de uma só paragem, mas com um trio de pneus que, provavelmente, apresentará menores níveis de degradação, as equipas terão mais alternativas.
  • O Autódromo Enzo e Dino Ferrari celebrou o seu 70.º aniversário no presente ano. Tendo sido concluída em 1953, Imola é uma pista "old-school", mais estreita do que muitos dos traçados modernos. Por isso, as ultrapassagens são particularmente desafiantes, mas, ao mesmo tempo, mais espetaculares.
  • O asfalto, apesar de ter sido repavimentado há vários anos, é moderadamente abrasivo para os pneus. A pista é lisa e as forças laterais e longitudinais são equilibradas. Os níveis de carga aerodinâmica e a evolução da pista também são medianos.
  • Em 2022, o Made in Italy and Emilia-Romagna Grand Prix, foi disputado no penúltimo fim de semana de abril, um mês antes do que agora acontece: teoricamente, as temperaturas deverão ser mais altas, mas, de momento, espera-se que mal ultrapassem os 20° C.


UM NOVO FORMATO DE QUALIFICAÇÃO: A ATRIBUIÇÃO ALTERNATIVA DE PNEUS

 

Será testado um novo formato de qualificação durante o fim de semana de Imola. Em cada uma das três sessões, as equipes serão obrigadas a utilizar apenas um tipo de composto: duros na Q1, médios na Q2 e macios na Q3.

A chamada "Alocação Alternativa de Pneus" (ATA) permitirá reduzir para 11 o número de conjuntos de pneus para seco fornecidos pela Pirelli, em comparação com os 13 por monolugar nos fins de semana de corrida em que não é realizada uma F1 Sprint. Estes serão divididos em três duros, quatro médios e quatro macios. O número de conjuntos de pneus para chuva permanece inalterado: quatro conjuntos de intermédios Cinturato Green e três conjuntos de pneus de chuva Cinturato Blue.
Cada piloto terá um total de sete conjuntos de pneus disponíveis para a corrida de domingo, incluindo, pelo menos, um de cada composto obrigatório: duro e médio, como de costume. Dos quatro conjuntos restantes disponíveis, um será devolvido após o FP1, um após o FP2 e dois após o FP3.

CINTURATO BLUE FULL WET SEM COBERTORES

 

O novo Cinturato Blue para chuva (full wet) também fará a sua estreia em Imola sem que seja necessária a utilização de cobertores de pneus. Até agora, os pneus de chuva extrema eram aquecidos com cobertores de pneus durante duas horas a 40°C. A Pirelli desenvolveu um novo composto que pode ser instalado nos carros sem a necessidade de aquecer os pneus com estas mantas térmicas.

A introdução do novo composto faz parte de um processo de investigação e desenvolvimento acordado entre a Pirelli, a FIA e a F1 para alcançar a viabilidade técnica necessária para a utilização de todos os tipos de pneus sem cobertores até 2024.

Fórmula 2

 

Théo Pourchaire chega a Imola no topo da classificação com 65 pontos. O francês, da ART Grand Prix, está apenas três pontos à frente de Frederik Vesti, da Prema Racing, e tentará que a sua vantagem no campeonato permaneça intacta. Ayumu Iwasa (DAMS) é o terceiro com 58 pontos, à frente de outro piloto da Prema Racing, Oliver Bearman, que soma 41 pontos. A ronda de Imola decorre após uma sessão de testes realizada em Barcelona.

 

Fórmula 3

 

Após o fim de semana de corrida em Melbourne, a Fórmula 3 regressa à ação para a quarta ronda da temporada. Gabriel Bortoleto, da Trident, lidera a classificação, com 58 pontos, seguido de Grégoire Saucy (ART Grand Prix), com menos 20 pontos. Atrás dos dois primeiros estão Dino Beganovic, da Prema Racing, e Gabriele Minì, da Hitech Pulse-Eight, ambos com 28 pontos.

A PIRELLI NO AUTOMOBILISMO

Fundada em 1872, a Pirelli é uma empresa com profundas raízes italianas, agora reconhecida em todo o mundo pela sua tecnologia de ponta, capacidade de inovação e qualidade dos seus produtos. O automobilismo sempre desempenhou um papel importante na estratégia da Pirelli, com a filosofia da ‘corrida para a estrada’. A empresa está envolvida no automobilismo há 116 anos e hoje fornece pneus para mais de 350 campeonatos de duas e quatro rodas. A Pirelli tem uma preocupação constante com a utilização cada vez mais eficiente de recursos naturais e energia, com o objetivo de alcançar a neutralidade de carbono até 2030.
A Pirelli é parceira global de pneus do Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA desde 2011. A empresa também fornece outros campeonatos, incluindo a Fórmula 2 e a Fórmula 3 da FIA, o Campeonato Europeu de Fórmula Regional da Alpine, o Campeonato Mundial de Ralis da FIA e o GT World Challenge, além de inúmeras séries nacionais.
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos