Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2023 - A PREVISÃO DA PIRELLI PARA O GRANDE PRÉMIO DE ESPANHA

Segunda, 05 Junho 2023 11:53 | Actualizado em Terça, 20 Fevereiro 2024 12:44

GRANDE PRÉMIO DE ESPANHA - ANTEVISÃO


MARIO ISOLA - DIRETOR MOTORSPORT DA PIRELLI    

 

“Tradicionalmente, Barcelona tem sido um dos locais mais populares para testes, tanto para carros como para pneus. É uma pista completa, com vários tipos de curvas e também uma reta muito longa. Posto isto, a eficiência aerodinâmica é fundamental para ser competitivo. O sector final foi alterado para esta edição, regressando ao layout original sem chicane. Esse facto torna a pista muito mais fluida e aumenta também a velocidade de entrada na reta principal. As curvas, 3 e 9 são particularmente exigentes em termos de forças laterais exercidas nos pneus. Escolhemos os mesmos compostos que levamos para a abertura da temporada, no Bahrein, mas é importante lembrar, em comparação com o ano passado, que o C1 deste ano é um composto totalmente novo, projetado especificamente para preencher a lacuna entre o pneu mais duro da gama (agora chamado de C0) e o C2. Em teoria, isso deve oferecer às equipas uma maior variedade de escolhas estratégicas, uma vez que o composto mais duro não foi utilizado na corrida do ano passado. Outra novidade é a chance que os pilotos terão durante as duas primeiras sessões de treinos livres de experimentar dois conjuntos adicionais de pneus duros que contam com a nova construção que será usada a partir do Grande Prémio da Grã-Bretanha em diante. Além do uso de alguns novos materiais, que já foram homologados após um extenso programa de testes, a última especificação é idêntica à versão anterior. Inicialmente, esta alteração estava programada para 2024, mas a sua introdução foi antecipada para tornar a estrutura mais resistente à fadiga, pois as cargas geradas pelos carros atuais já atingiram as metas estabelecidas para o final da temporada. No entanto, essa nova construção não tem impacto nos parâmetros técnicos ou no desempenho dos pneus. Também continuaremos a nossa campanha de testes para os pneus de 2024 após a corrida, com a Mercedes e a Ferrari, durante dois dias, como parte do desenvolvimento dos compostos para o próximo ano."

OS PNEUS NA PISTA

 

  • As equipas terão à sua disposição os seguintes compostos: C1 (P Zero duro), C2 (P Zero médio) e C3 (P Zero macio);
  • A pista de Montmeló sofreu uma grande alteração para a prova deste ano. A chicane final (Curvas 14 e 15) que foi introduzida em 2007 foi agora removida, fazendo com que a pista regresse à sua configuração original. Foi também criada uma escapatória mais ampla e novas barreiras na curva 1;
  • Esta mudança fundamental no sector final torna a pista mais fluída e menos severa para os pneus em termos de tração. As curvas à esquerda são realizadas principalmente a baixas velocidades, e as curvas à direita tendem a ser realizadas com aceleração total;
  • No ano passado, Max Verstappen, piloto da Red Bull que venceu a corrida, utilizou uma estratégia de três paragens, tal como a maioria dos seus rivais, alternando entre pneus macios e médios. A introdução do novo pneu duro adiciona mais um elemento estratégico à mistura.

Fórmula 2 

 

Frederik Vesti (Prema Racing) conquistou a vitória na Feature Race que se realizou no Mónaco e assumiu a liderança do campeonato de pilotos da Fórmula 2. O dinamarquês, com 89 pontos, chegará a Barcelona com uma vantagem de cinco pontos sobre Theo Pourchaire (ART Grand Prix) e de 20 pontos sobre Ayumu Iwasa (DAMS). Para Barcelona, a Pirelli escolheu os compostos P Zero duro e P Zero macio.

 

Fórmula 3

 

Após a corrida do Mónaco, Gabriel Bortoleto continua na liderança com 73 pontos. Gabriele Minì (Hitech Pulse-Eight) foi o grande vencedor na prova monegasca e ascendeu à segunda posição, estando a 17 pontos do piloto da Trident. Grégoire Saucy (ART Grand Prix), com 47 pontos, caiu para o terceiro lugar. O composto escolhido para Montmeló na F3 é o P Zero duro.

A Pirelli estará ocupada em quatro frentes no durante o próximo fim de semana. Além do Grande Prémio de Espanha, em Barcelona, decorrerá também a etapa italiana do WCR, na Sardenha, e a segunda etapa da GT World Challenge Europe Endurance Cup, em Paul Ricard, França. Também teremos a etapa Pirelli Emilia-Romagna do Campeonato Mundial de Superbike da FIM em Misano, na Itália. Todos esses campeonatos contam com a Pirelli como fornecedor exclusivo, destacando a proeminência do fabricante italiano de pneus em todo o mundo.

A PIRELLI NO AUTOMOBILISMO 

Fundada em 1872, a Pirelli é uma empresa com profundas raízes italianas, agora reconhecida em todo o mundo pela sua tecnologia de ponta, capacidade de inovação e qualidade dos seus produtos. O automobilismo sempre desempenhou um papel importante na estratégia da Pirelli, com a filosofia da ‘corrida para a estrada’. A empresa está envolvida no automobilismo há 116 anos e hoje fornece pneus para mais de 350 campeonatos de duas e quatro rodas. A Pirelli tem uma preocupação constante com a utilização cada vez mais eficiente de recursos naturais e energia, com o objetivo de alcançar a neutralidade de carbono até 2030. 

A Pirelli é parceira global de pneus do Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA desde 2011. A empresa também fornece outros campeonatos, incluindo a Fórmula 2 e a Fórmula 3 da FIA, o Campeonato Europeu de Fórmula Regional da Alpine, o Campeonato Mundial de Ralis da FIA e o GT World Challenge, além de inúmeras séries nacionais.

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos