Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2023 - A ANÁLISE DA PIRELLI PARA O GRANDE PRÉMIO DO CANADÁ

Terça, 13 Junho 2023 17:20 | Actualizado em Terça, 20 Fevereiro 2024 01:19

PNEUS MAIS MACIOS DA LINHA PARA O GRANDE PRÉMIO DE F1 DO CANADÁ 

MARIO ISOLA - DIRETOR MOTORSPORT DA PIRELLI    

   

“O Grande Prémio do Canadá é uma das mais espetaculares provas do calendário, cheio de incidentes e surpresas graças a uma pista que oferece muitas oportunidades de ultrapassagem, mas que não perdoa o mínimo erro. Como costuma acontecer neste tipo de circuitos, transportámos os três pneus mais macios da gama, o C3, C4 e C5, tal como no ano passado. Esperamos que o C5 seja utilizado principalmente durante a qualificação enquanto o C4 e o C3 deverão ser os preferidos para a corrida. A superfície é bastante lisa neste circuito de rua semipermanente, que não muito utilizado, o que significa que provavelmente veremos um alto grau de evolução da pista durante o fim de semana. Numa pista sem curvas de alta velocidade, os principais fatores a ter em conta serão a tração nas curvas lentas, a estabilidade durante a travagem e a agilidade nas mudanças de direção. Outro elemento importante a considerar é a meteorologia, já que as condições podem mudar rapidamente, não apenas no que ao aparecimento repentino da chuva diz respeito, mas também devido às flutuações acentuadas das temperaturas. A temperatura do asfalto durante a classificação do ano passado foi de 17 graus, por seu turno, as temperaturas durante a corrida chegaram aos 40 graus.”


OS PNEUS NA PISTA 

  • Foram escolhidos os compostos C3 (P Zero duro), C4 (P Zero médio) e C5 (P Zero macio);
  • O circuito Gilles Villeneuve é uma pista semipermanente de 4,361 quilómetros, construída na ilha artificial de Notre Dame, no meio do rio St. Lawrence, perto de Montreal, sendo muitas vezes utilizado como uma instalação de lazer para andar de bicicleta, patinar e caminhar;
  • O primeiro Grande Prémio do Canadá realizado nesta pista foi em 1978, com Gilles Villeneuve a bater toda a concorrência. A pista foi renomeada em memória do piloto canadiano, algumas semanas após a sua trágica morte, em 1982;
  • A corrida terá uma duração de 70 voltas. O circuito conta com seis curvas à esquerda, oito à direita e três retas (incluindo uma muito longa). A velocidade média é relativamente baixa, graças às frequentes mudanças de direção provocadas pela sucessão apertada de curvas, com travagens contínuas;
  • O composto mais macio costuma ser utilizado apenas durante a classificação, como aconteceu no ano passado, quando apenas os compostos médio e duro foram usados na corrida. A estratégia preferida pela maioria dos pilotos foi uma estratégia de duas paragens, mas alguns pilotos, especialmente aqueles que começaram no fundo da grelha de partida, optaram por realizar apenas uma paragem, graças a um stint inicial muito longo com o composto duro;
  • De acordo com os dados do ano passado, o tempo médio de um pit stop é de 18,5 segundos, apesar dos mais de 400 metros de pitlane. Os pilotos que entram nas boxes cortam a última chicane e "saltam" a primeira curva, com a saída das boxes já na curva 2.




FERRARI CHALLENGE
 

O Ferrari Challenge North America, que conta com a Pirelli como fornecedor de pneus exclusivo, apoiará o Grande Prémio do Canadá. Montreal será a quarta ronda da temporada, após a corrida Road Atlanta, no final de maio. Matt Kurzejewski (Ferrari Westlake) lidera o Trofeo Pirelli, com 77 pontos, enquanto Cameron Root (Ron Tonkin Grand Turismo) lidera o Coppa Shell, com 75 pontos. Os carros Ferrari 488 Challenge Evo que participam neste campeonato são todos equipados com pneus P Zero DHB, desenvolvidos especificamente para a série monomarca.




A PIRELLI NO AUTOMOBILISMO

 

Fundada em 1872, a Pirelli é uma empresa com profundas raízes italianas, agora reconhecida em todo o mundo pela sua tecnologia de ponta, capacidade de inovação e qualidade dos seus produtos. O automobilismo sempre desempenhou um papel importante na estratégia da Pirelli, com a filosofia da ‘corrida para a estrada’. A empresa está envolvida no automobilismo há 116 anos e hoje fornece pneus para mais de 350 campeonatos de duas e quatro rodas. A Pirelli tem uma preocupação constante com a utilização cada vez mais eficiente de recursos naturais e energia, com o objetivo de alcançar a neutralidade de carbono até 2030. 

A Pirelli é parceira global de pneus do Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA desde 2011. A empresa também fornece outros campeonatos, incluindo a Fórmula 2 e a Fórmula 3 da FIA, o Campeonato Europeu de Fórmula Regional da Alpine, o Campeonato Mundial de Ralis da FIA e o GT World Challenge, além de inúmeras séries nacionais.

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos