Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2023 - PIRELLI FAZ ANTEVISÃO GRANBDE PRÉMIO DOS ESTADOS UNIDOS EM LAS VEGAS JÁ NESTE FIM DE SEMANA

Terça, 14 Novembro 2023 20:33 | Actualizado em Terça, 18 Junho 2024 15:14

GRANDE PRÉMIO DE LAS VEGAS: ANTEVISÃO

MARIO ISOLA - RESPONSÁVEL MOTORSPORT DA PIRELLI 
 

“A Fórmula 1 regressa aos Estados Unidos pela terceira vez esta temporada, depois de Miami e Austin, com um dos Grandes Prémios mais ansiados do ano, em Las Vegas, onde a F1 não marca presença desde 1982. Será uma corrida incrível, ou não fosse Las Vegas a cidade do espetáculo e da animação. Todas as pessoas que estão ligadas à Fórmula 1 estão a trabalhar para oferecer um espetáculo digno desta cidade incrível. 

 

Será também um grande desafio técnico tanto para as equipas como para nós, pois avançamos para esta corrida sem referências e dados reais para além dos recolhidos com recurso à simulação. Nunca ninguém conduziu no circuito de Las Vegas Strip, com três retas e 17 curvas, distribuídas ao longo de 6,12 quilómetros. Este circuito só fica atrás de Spa em termos de extensão total, na presente temporada. A superfície será uma mistura do asfalto habitual das estradas, principalmente na própria Strip, com outras partes que foram totalmente pavimentadas para a ocasião, o que significa mais um elemento desconhecido. Não haverá corridas de apoio e a pista será aberta novamente ao tráfego normal durante longos períodos do dia, o que significa que a superfície não irá acumular borracha como é costume, pelo que não veremos um aumento de aderência. 

 

São esperadas configurações de downforce bastante baixos, semelhantes a Baku ou Monza, pois atingir velocidades máximas elevadas será a chave para ser competitivo. Todas as sessões decorrerão à noite, com temperaturas incomuns para um fim de semana de corrida, semelhantes às temperaturas dos testes de pré-temporada na Europa. As longas retas também dificultarão o aquecimento dos pneus na qualificação, e a tarefa de os manter na janela de temperatura mais indicada, um desafio normal em Baku, mas que provavelmente será mais evidente em Las Vegas. 

 

Pensando em tudo isso, selecionamos o trio de compostos mais macios para este fim de semana: C3, C4 e C5, que devem garantir bons níveis de aderência. As pressões mínimas dos pneus devem ser de 27 psi na frente e 24,5 psi na traseira, devido às baixas temperaturas esperadas, bem como ao traçado da pista. Em condições frias, a diferença entre as pressões dos pneus frios e as pressões normais de funcionamento é bastante reduzida, por isso, quando o carro está em movimento, a pressão dos pneus aumentará muito menos do que em outros circuitos devido às baixas temperaturas do asfalto. Como resultado, pensamos que as pressões de funcionamento ainda serão mais baixas do que em outros circuitos que colocam muitos desafios aos pneus, como Baku, por exemplo. 

 

Estão, assim, reunidos todos os elementos para uma corrida extraordinária, repleta de surpresas e imprevisibilidade. Como diz o título do famoso filme de corrida de Elvis Presley…Viva Las Vegas!”

OS PNEUS NA PISTA 


  • Para Las Vegas, foram escolhidos os seguintes compostos: C3 (Branco Duro), C4 (P Zero Médio) e C5 (P Zero Macio).
  • Pela primeira vez na história da F1 as sessões decorrerão ao longo de dois dias diferentes, com uma programação bastante diferente para o fim de semana. A primeira sessão de treinos livres terá lugar na quinta-feira às 20h30, enquanto o FP2 começará à meia-noite e terminará à 01h00 de sexta-feira. O FP3 decorrerá na sexta-feira, às 20h30, com a qualificação a decorrer da meia-noite à 01h00 de sábado. A corrida começa no sábado, às 22h.
  • O novo circuito urbano de Las Vegas conta com 17 curvas e três retas, com duas zonas DRS. Serão realizadas 50 voltas. A volta tem 6,12 quilómetros de extensão e uma velocidade máxima estimada de 342 km/h. A linha de chegada fica na esquina da Harmon Avenue com a Koval Lane, com o traçado a ligar Las Vegas Boulevard e Sands Avenue.
  • Mais de 30 variações diferentes da pista de rua foram projetadas antes da seleção do layout final. A infraestrutura principal, incluindo a construção das boxes, no formato do logotipo da F1, bem como o pit lane e o paddock, foram construídos em pouco mais de um ano.
  • A Fórmula 1 já celebrou corridas em Las Vegas como as últimas rondas das temporadas de 1981 e 1982. Ambos os eventos foram denominados de Grande Prémio de Caesars Palace. Nas duas ocasiões a corrida decidiu o campeonato: Alan Jones conquistou o Grande Prémio para a Williams, em 1981, mas o título foi para o piloto da Brabham, Nelson Piquet, enquanto a corrida do ano seguinte foi vencida por Michele Alboreto, da Tyrrell, com o piloto da Williams, Keke Rosberg, a conquistar o título (e a Ferrari a vencer o campeonato de construtores).
  • O circuito Las Vegas Strip passa próximo ao The Sphere: uma estrutura esférica de 110 metros de altura totalmente coberta por 1,2 milhão de painéis de LED. O edifício – o maior do mundo desse tipo – abriga uma tela de 15.000 metros quadrados com uma resolução de 16K. Com um valor de 2,3 mil milhões de dólares, o The Sphere foi inaugurado no início de novembro com um concerto dos U2. Durante o fim de semana do Grande Prémio, o The Sphere iluminará o circuito com uma reprodução do pneu Pirelli P Zero Elect, alternando com o logotipo da Pirelli. Uma animação personalizada da Pirelli também será vista na cobertura do novo prédio que abriga as boxes e o Paddock Club.
  • Os três primeiros colocados vão subir ao pódio com uma edição especial do boné de pódio da Pirelli, com nuances douradas e com o lettering “Las Vegas 2023”, que estará à venda nos revendedores autorizados.


A PIRELLI NO AUTOMOBILISMO

Fundada em 1872, a Pirelli é uma empresa com profundas raízes italianas, reconhecida em todo o mundo pela sua tecnologia de ponta, capacidade de inovação e qualidade dos seus produtos. O automobilismo sempre desempenhou um papel importante na estratégia da Pirelli, com a filosofia da ‘corrida para a estrada’. A empresa está envolvida no automobilismo há 116 anos e hoje fornece pneus para mais de 350 campeonatos de duas e quatro rodas. A Pirelli tem uma preocupação constante com a utilização cada vez mais eficiente de recursos naturais e energia, com o objetivo de alcançar a neutralidade de carbono até 2030. 

A Pirelli é parceira global de pneus do Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA desde 2011. A empresa também fornece outros campeonatos, incluindo a Fórmula 2 e a Fórmula 3 da FIA, o Campeonato Europeu de Fórmula Regional da Alpine, o Campeonato Mundial de Ralis da FIA e o GT World Challenge, além de inúmeras séries nacionais.

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos