Velocidade Online

Mundial - Outras Fórmula

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA E - MASERATI NA ARÁBIA SAUDITA

Terça, 30 Janeiro 2024 19:20 | Actualizado em Segunda, 27 Maio 2024 19:50

MASERATI MSG RACING RECUPERA ATÉ AO TOP 10 NO ESTRATÉGICO E-PRIX DE DIRIYAH


Equipa completa com mais pontos primeira dupla jornada da época 10 em Diriyah

A corrida em números

Maximilian Günther

3ºs Treinos Livres // 3º

Qualificação // 12º [1:10.993, Grupo A]

Corrida // 9º

Lugares conquistados // +3

Volta mais rápida //1:11.089

Lugar no Campeonato // 5º [20 pontos]

Jehan Daruvala

3ºs Treinos Livres // 13º

Qualificação // 5º [1:10.786, Quartos de Final 4]

Corrida // DNF

Lugares conquistados // N/A

Volta mais rápida // 1:11.136

Lugar no Campeonato // 20º [0 pontos]

Maserati MSG Racing

Lugar no Campeonato // 8º [20 pontos]

Em detalhe

Maximilian Günther, da Maserati MSG Racing, levou a cabo uma forte recuperação na segunda parte do Diriyah E-Prix de 2024, com o piloto de 26 anos a batalhar para subir do 11º para o nono lugar no Circuito Citadino de Riyadh.

No seguimento de uma exibição competitiva na Corrida Um, na noite de sexta-feira, em que Max terminou em sétimo, a equipa sediada no Mónaco afinou ainda mais o seu pacote antes de sábado, com a esperança de conseguir mais ritmo no palco saudita.

Após ter sido terceiro nos terceiros treinos livres, Max falhou por pouco os duelos de qualificação do Grupo A, enquanto o seu estreante companheiro de equipa, Jehan Daruvala, garantiu a sua primeira participação em duelos na Fórmula E ao avançar para os Quartos de Final do Grupo B.

Jehan enfrentou Oliver Rowland, da Nissan, no seu frente a frente, mas, apesar de ter perdido para o viria a ser o detentor da pole, teve um desempenho digno do quinto lugar da grelha. Max, por sua vez, qualificou-se em 12º, mas arrancou de 11º.

Numa primeira volta muito disputada, Max e Jehan, infelizmente, perderam terreno, mas rapidamente entraram no ritmo da corrida, que, devido à reduzida sensibilidade energética, registou uma poupança de energia limitada em todo o pelotão.

Tirando vantagem da ação em pista à sua frente, Max rapidamente lutou para se aproximar do Top 10, enquanto Jehan continuou a manter-se nas posições que garantem pontos, apenas na sua terceira corrida na Fórmula E.

Infelizmente, um problema técnico de Jehan obrigou o piloto de 25 anos a abandonar na volta 27 de 36, deixando Max como o único piloto da Maserati MSG Racing.

Mantendo-se em nono, mas pressionando o bicampeão Jean-Eric Vergne, Max manteve-se na luta até à linha de chegada, e viu a bandeira de xadrez para averbar dois pontos, somando oito no conjunto do fim de semana.

A Temporada 10 da Fórmula E será retomada a 26 de março, com o regresso a São Paulo, Brasil, para a quarta de 16 corridas em 2024.

 

Nas suas palavras

Maximilian Günther, Piloto, Maserati MSG Racing

“Foi um dia difícil para nós. A nossa qualificação não correu de acordo com o planeado, e, na primeira volta, caímos para 12º, mas conseguimos recuperar alguns lugares para terminar em nono. Executámos uma boa estratégia, por isso, um grande obrigado à equipa e, especialmente, ao Jehan, que me ajudou hoje. Penso que fizemos o máximo que podíamos. Seguramente, não foi um dia ideal, mas transformámo-lo num resultado sólido. Fizemos três corridas, terminámos três vezes nos pontos, e tivemos um forte início de ano. Sinto-me bem e estou ansioso pela próxima corrida, em São Paulo”.

Jehan Daruvala, Piloto, Maserati MSG Racing

“A minha corrida, hoje, não foi fácil, mas senti-me bem a lutar no pelotão, a correr na frente, e a ganhar experiência. Avançar para os duelos abriu-me oportunidades na corrida, e estivemos a correr nos pontos durante a maior parte do tempo, mas, infelizmente, tive um problema técnico que me obrigou a abandonar. É uma pena, mas posso olhar para este fim de semana sabendo que melhorei os meus conhecimentos e dei alguns bons passos em frente. Mal posso esperar para continuar a minha viagem na Fórmula E no Brasil”.

Cyril Blais, Chief Engineer, Maserati MSG Racing

“Hoje tivemos uma corrida difícil. Com o Jehan a largar de quinto, e Max de 11º, esperávamos terminar com dois carros nos pontos, mas a largada foi difícil, e eles perderam posições na primeira volta. Depois disso, ambos estabeleceram um bom ritmo, e Max conseguiu recuperar algumas posições para entrar no Top 10. Com o Jehan perdemos algum tempo ao ativar o Modo de Ataque, mas ele estava a ter um bom desempenho. Infelizmente, teve um problema no carro que o obrigou a desistir, o que é uma pena porque, com a performance que teve, merecia um lugar entre os dez primeiros. O Max conseguiu terminar em nono e marcar dois pontos. Sabemos que somos capazes de fazer mais, mas averbar pontos de forma consistente é muito importante na Fórmula E. A partir daqui, vamos olhar para as três primeiras corridas, abordar as áreas em que podemos melhorar e, esperamos, lutar pelos lugares da frente no Brasil”.

Giovanni Sgro, Head of Maserati Corse

“Ambos os pilotos lutaram até ao fim, e Max conseguiu terminar dentro do Top 10 para garantir alguns pontos importantes, confirmando um bom desempenho ao longo do fim de semana. Jehan deu mostras de um desempenho muito forte ao qualificar-se em quinto lugar, e esteve dentro dos pontos de forma consistente, mas, infelizmente, teve alguns problemas que não lhe permitiram terminar a corrida. Agora, temos perante nós uma longa pausa antes da próxima corrida, e vamos continuar a aproveitar o início positivo desta época para chegarmos à grelha ainda mais determinados do que temos estado”.

 

Maserati S.p.A.

A Maserati produz uma completa gama de automóveis únicos, imediatamente reconhecíveis pela sua extraordinária personalidade. Graças ao seu estilo, à sua tecnologia e ao seu caráter exclusivo inato, satisfazem os gostos mais exigentes e refinados, desde sempre tendo sido uma referência para a indústria automóvel global. Uma tradição de automóveis de sucesso, cada qual redefinindo o conceito de automóvel desportivo italiano em termos de design, performance, conforto, elegância e segurança, atualmente disponíveis em mais de setenta mercados a nível internacional. A gama da Maserati inclui o Levante – o primeiro SUV construído pela Maserati, o Grecale, o SUV “everyday exceptional”, e o GranTurismo, o emblemático gran tourer italiano, todos modelos caraterizados pela utilização de materiais da mais elevada qualidade e de excelentes soluções técnicas. Uma gama equipada com motores híbridos de quatro cilindros – disponível para o Grecale e para o Levante, e V6 a gasolina, com tração traseira e integral, que incorpora o ADN de performance da marca do Tridente. O topo da gama é ocupado pelo superdesportivo MC20 e pelo descapotável MC20 Cielo, animados pelo revolucionário motor V6 Nettuno, 100% Maserati, que, pela primeira vez, incorpora tecnologias derivadas da F1 numa unidade motriz destinada a um automóvel de produção em série. O novo GranTurismo está disponível tanto com o motor V6 a gasolina de alta performance, derivado do Nettuno, como numa versão 100% elétrica: o GranTurismo Folgore, o primeiro automóvel na história da marca sedeada em Modena a adotar esta solução. Hoje, a gama totalmente elétrica inclui, também, o Grecale Folgore, o primeiro SUV totalmente elétrico da Maserati. A partir de 2025, todos os modelos da Maserati estarão disponíveis também numa versão totalmente elétrica, e toda a gama da Maserati será movida apenas a eletricidade a partir de 2028.

 

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos