Velocidade Online

Mundial - Autocross/Ralicross

CAMPEONATO MUNDO DE RALICROSS DE MONTALEGRE FOI APRESENTADO NA CIDADE DO PORTO

Quinta, 01 Setembro 2022 21:17 | Actualizado em Terça, 06 Dezembro 2022 15:15

Mundial de Ralicross apresentado
Depois de ter sido apresentada no Circuito Internacional de Montalegre, a prova portuguesa do Campeonato do Mundo FIA de Rallycross, o Lusorecursos World RX of Portugal, (17 e 18 setembro) foi divulgada na praça exterior da Casa da Música (Porto). Uma alta jornada de promoção do concelho com altas individualidades presentes. Em representação do município de Montalegre, esteve o vice-presidente David Teixeira. Recorde-se que o evento terá como novidades uma nova categoria totalmente elétrica, o melhor Campeonato da Europa de sempre nos Supercars e S1600, um piloto português a discutir o título europeu e um novo patrocinador principal. O evento, de forma inédita, irá receber uma jornada dupla.
Grande jornada de promoção do município de Montalegre na Casa da Música, instituição que acaba de celebrar um protocolo de colaboração com a autarquia. A apresentação da prova do Campeonato do Mundo de Rallycross - a realizar nos dias 17 e 18 de setembro - decorreu em grande estilo perante várias individualidades. Para além do vice-presidente da Câmara de Montalegre, David Teixeira, marcaram presença nomes como Luís Pedro Martins (presidente do Turismo Porto e Norte), Ni Amorim (presidente da FPAK), Jorge Almeida (presidente do Clube Automóvel de Vila Real), Arne Dirks (diretor do Rallycross Promoter GmbH), Ricardo Pinheiro (CEO da Lusorecursos), João Ribeiro (piloto Euro RX3) e o agora embaixador do evento, Filipe Albuquerque, campeão do Mundo de Resistência e vencedor das 24 Horas de Le Mans.
Com efeito, foi a primeira vez que a praça exterior da Casa da Música recebeu a apresentação de uma prova de um Campeonato do Mundo de automobilismo, o FIA World RX. Um encontro onde foram oficialmente reveladas as grandes novidades do Lusorecursos World RX of Portugal, que deverá levar mais de 20 mil espectadores (ibéricos) ao Circuito Internacional de Montalegre, no fim de semana de 17 e 18 de setembro. A principal novidade passa pela estreia, em solo português, dos novos carros da categoria-rainha do Mundial, máquinas com dois motores elétricos - um em cada eixo - e potências de 500kw, o equivalente a 680cv, com um binário de 880 Nm, disponível instantaneamente. Para já, estão confirmados oito carros da nova categoria, que se estreou há pouco mais de duas semanas, na Noruega. A pista de Montalegre vai, também, estrear uma nova Joker Lap (em piso de terra), que promete reforçar a incerteza e emoção das corridas, e terá ainda uma Zona VIP (designada VIP Village), com catering, simuladores RX e outras comodidades exclusivas.
A FIA e o World RX divulgaram a lista de inscritos onde se destaca o recorde de 11 pilotos portugueses que vão disputar o evento, integrados no Campeonato da Europa de RX1 (Supercars) e RX3 (S1600), incluindo o pluricampeão nacional João Ribeiro, que vai chegar a Montalegre na disputa pelo título europeu dos carros de duas rodas motrizes. Além de João Ribeiro (Audi A1) estarão presentes Nuno Araújo (Audi A1), Jorge Machado (Citroën C2), Rogério Sousa (Ford Fiesta), Tiago Ferreira (Peugeot 208), António Sousa (Peugeot 208), Joaquim Machado (Peugeot 208), Leonel Sampaio (Skoda Fabia) e Sérgio Dias (Renault Twingo), todos no Euro RX3, e Mário Barbosa (Citroën DS3) e José Oliveira, no Euro RX1. Outra novidade apresentada em Montalegre é a prova "corridas virtuais", organizada em parceria com o Campeonato de Portugal de e-Sports, que terá eliminatórias entre 8 e 11 de setembro. Os melhores pilotos nos simuladores de rallycross terão depois uma Final no evento de Montalegre, com os três primeiros classificados a subirem ao pódio do World RX. O plano de responsabilidade ambiental do Circuito Internacional de Montalegre foi também apresentado na Casa da Música, com a organização portuguesa a implementar um conjunto de medidas de poupança de água, redução das emissões de CO2 e utilização de energias renováveis, apontando à certificação ambiental por parte da FIA. A projeção internacional do evento de Montalegre também foi destacada pelos responsáveis da autarquia e do Turismo Porto e Norte, que reforçaram a necessidade de apoios por parte do Turismo de Portugal para os grandes eventos nacionais de automobilismo.
Entre as várias declarações feitas nesta sessão de apresentação pública, destacamos a frase de Arne Dirks, diretor executivo da Federação Internacional do Automóvel (FIA) para a competição. O dirigente descreveu o traçado barrosão como «um dos melhores do Mundo». O mesmo pensamento foi corroborado pelo piloto João Ribeiro, atual segundo classificado do Campeonato da Europa de ralicross: «é bom estar na Alemanha, Noruega ou Suécia e perguntarem-nos sobre Montalegre. É uma pista técnica, diferente, tem sequências de curvas próximas umas das outras e faz com que um erro possa ser benéfico na curva seguinte e os pilotos gostam por ter terra. É ralicross puro e é especial». João Ribeiro deixou ainda a fé de conquistar glória no Circuito Internacional de Montalegre: «não escondo que quero ganhar em Montalegre. Tenho possibilidades que isso aconteça perante o nosso público. Não é fácil, o campeonato é muito disputado, são quatro ou cinco pilotos a poder vencer. Sei que vai ser difícil, mas até à última curva vou tentar. Há alguma distância para o líder, mas ainda não acabou, o ralicross é imprevisível».
FILIPE ALBUQUERQUE | EMBAIXADOR
Uma das atrações foi Filipe Albuquerque, agora embaixador do Circuito Internacional de Montalegre. Campeão mundial e europeu de resistência em Le Mans (2020), na categoria LMP2, Albuquerque sublinhou que o ralicross «cresceu imenso, com passos sustentados na mobilidade elétrica, com carros de performances inacreditáveis», daí que, acrescentou, «faça todo o sentido ser embaixador. Quantas mais pessoas estiverem envolvidas, mais viável se torna esta prova em Portugal. Temos o João Ribeiro a disputar o campeonato da Europa, algo que não acontecia antigamente. Se continuarmos a ter uma prova em Portugal todos os anos, dentro de pouco tempo teremos alguém a disputar o campeonato do Mundo». O atual piloto da Acura no campeonato norte-americano de resistência recordou os desempenhos de Miguel Oliveira (motociclismo) e António Félix da Costa, campeão mundial de Fórmula E (2020), como exemplos de que os portugueses «podem chegar aos patamares dos melhores do Mundo».
David Teixeira | Vice-presidente da Câmara de Montalegre
«Apresentar um dos grandes eventos de Montalegre e da região do Barroso na Casa da Música é motivo de orgulho e uma janela de promoção para o país e para o Mundo. Apostámos no Mundial de Rallycross desde a primeira hora e este tornou-se um evento luso-galaico, porque recebemos sempre milhares de adeptos vindos de Espanha. Esperemos que este ano isso volte a acontecer, porque temos um espetáculo que combina a emoção do ralicross com a mobilidade sustentável, com os novos carros elétricos.»
Luís Pedro Martins | Presidente Turismo Porto e Norte
«O Mundial de Ralicross em Montalegre, tal como o Rali de Portugal, ou o Circuito de Vila Real são eventos que devem ser apoiados pelo Turismo de Portugal, pelo impacto real de promoção do país através do desporto. Todos os anos, temos milhares de pessoas a verem as corridas de Montalegre in loco, com o retorno direto que isso acarreta para o concelho, para a região e para o país. Mas convém lembrar, também, que este evento é transmitido para mais de 60 países, além do alcance significativo nos meios digitais.»
Ni Amorim | Presidente FPAK
«Para a FPAK continua a ser muito recompensador ver o prestígio do nosso país entre os grandes campeonatos da FIA. O Mundial de Ralicross em Montalegre já é um símbolo do desporto automóvel em Portugal e dou os parabéns ao município e ao Clube Automóvel de Vila Real, pelo investimento, pela dedicação e pela projeção que, ano após ano, dão ao país através desta prova.»
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos