Velocidade Online

Mundial - Diversos

MUNDIAL - NASCAR

Terça, 08 Setembro 2020 12:28 | Actualizado em Domingo, 27 Novembro 2022 13:21

A Chase – os ‘play-offs’ – da Nascar Cup Series iniciaram-se no domingo em Darlington com uma prova de 500 milhas que acabou favorável a um dos mais experientes pilotos da disciplina; Kevin Harvick. O piloto da Stewart Haas não ganhou nenhum dos dois primeiros segmentos da corrida disputada ontem à noite, esse desiderato pertenceu a Martin Truex Jr, mas quando interessava o homem do Ford Mustang # 4 levou a melhor. É que a 15 voltas do fim tudo se precipitou quando o piloto do Toyota Camry # 19 deu um toque no Chevrolet Camaro do líder Chase Elliot antes de colidir com o muro. A questão da vitória na pista da Carolina do Sul ficou então nas mãos de outros, nomeadamente de Harvick, que no momento do incidente seguia na terceira posição. E o piloto da Stewart Haas aproveitou para assumir o comando desta Southern 500, que até ali parecia impossível face à distância a que seguiam os dois primeiros. Depois Harvick soube resistir à pressão de Austin Dillon, que teve de se contentar com a segunda posição, diante de Joey Logano, Erik Jones e William Byron. Com este triunfo Kevin Harvick instalou-se no comando do campeonato, com 62 pontos, mais 15 que Denny Hamlin e 40 que Joey Logano.
Sobre o acidente que o colocou fora de contenda, Martin Truex Jr disse ter-se tratado de um incidente. “Só dois tipos a tentarem ganhar a corrida”. Afirmando também: “Não havia espaço suficiente para nós os dois. Pensei que tinha espaço suficiente ara o passar e sabia que era muito equilibrado. Não esperava que estivesse tão próximo da minha esquina traseira direita. Fui por aquele lado e não percebi que ele estava ali. Não pude fazer nada”. Obviamente que Chase Elliott teve outra opinião. Para o piloto do Chevrolet # 9 ele não merecia ter perdido a corrida daquela forma. “Odeio quando isto acontece. Tinha um Camaro rápido o suficiente. Precisava de um pequeno espaço para aumentar a minha liderança em vez de me defender. Mas independentemente disso pensava que estava numa boa posição. Fui por baixo nas curvas 3 e 4 para ver se conseguia andar melhor ali, mas depois ele bateu-me na frente esquerda, e lá ficamos os dois”, afirmou o piloto da Hendrick Motorsport.

Texto de Nuno Costa / 5ª a Fundo / www.velocidadeonline.com
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos