Velocidade Online

Comércio e Industria - Novidades

COMÉRCIO&INDUSTRIA - SEGUNDO A INFORMAÇÃO DA CRÉDITOYCAUCION

Quarta, 24 Maio 2023 22:55 | Actualizado em Segunda, 20 Maio 2024 01:03

As empresas na Europa Ocidental atrasam investimentos para conservar liquidez

46% das empresas na Europa Ocidental atrasaram investimentos devido ao aumento do risco de incumprimento por parte dos seus clientes B2B.
 

O último Barómetro de Práticas de Pagamento divulgado pela Crédito y Caución detetou uma tendência emergente entre as empresas da Europa Ocidental que, de forma generalizada, estão a atrasar o arranque dos seus planos de investimento para fazerem face ao difícil quadro económico atual. O fator chave que está a impulsionar estas decisões em empresas de todos os setores é a marcada deterioração do comportamento de pagamento dos seus clientes no comércio B2B, que levou a que se vejam confrontados com uma escassez de liquidez e um maior risco de insolvência. 

A decisão de atrasar ou parar os investimentos, além de ser um sinal de maiores dificuldades financeiras, também representa uma ameaça significativa para o crescimento económico das empresas e setores. As empresas estão a prestar menor atenção a âmbitos nos quais os investimentos a longo prazo são cruciais, como a transição para as energias limpas, a luta contra a fraude cibernética ou a formação de mão de obra altamente qualificada. Estes resultados são generalizados nos catorze mercados cobertos por este barómetro regional: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Países Baixos, Reino Unido, Suécia e Suíça.

O agravamento do comportamento em pagamentos dos clientes B2B na Europa Ocidental fica patente no barómetro que constata um aumento médio de 20% no volume de atrasos nos pagamentos durante os últimos doze meses. A morosidade afeta quase metade de todas as vendas B2B realizadas a crédito na região e as empresas da Europa Ocidental têm de esperar em média uma semana mais que em 2022 para receberem.

Isto gerou uma série de medidas para aliviar a tensão sobre a liquidez. Na altura de procurar financiamento externo, a maioria das empresas prefere pedir emprestado através de crédito a fornecedores em lugar de depender de créditos bancários mais onerosos. Contudo, o barómetro revela uma menor disposição dos fornecedores para aceitar as solicitações de crédito comercial, e são muitas as empresas que não veem atendidos os seus pedidos na totalidade. O barómetro também reflete outras preocupações como o impacto da persistente inflação, os elevados custos financeiros e as tensões geopolíticas. O receio de insolvências é especialmente elevado no Reino Unido e em Itália. O barómetro reflete novas inquietações, como as limitações à pegada de carbono e o armazenamento de energia limpa, que têm especial relevância na Alemanha e na Áustria.

"Estima-se que a economia mundial cresça apenas 1,7% em 2023. Isto deve-se principalmente à persistente inflação e ao contínuo endurecimento monetário por parte dos bancos centrais. Neste contexto, espera-se um aumento do nível de insolvências o que provocará uma deterioração no panorama mundial do risco de crédito comercial que afetará as empresas de muitas regiões, incluindo a Europa Ocidental. Isto pode explicar a razão pela qual muitas empresas inquiridas nesta região aumentaram a sua atenção sobre a gestão estratégica do risco de crédito no comércio B2B e um número significativo confirma que contratou seguros de crédito para mitigar o maior impacto no seu negócio do risco de incumprimento dos seus clientes, com um aumento médio de 15% face ao ano passado", explica o Chief Market Officer da Atradius, Andreas Tesch.
Sobre a 
Crédito y Caución
 
Crédito y Caución é uma das marcas líderes em seguro de crédito interno e de exportação em Portugal, com uma quota de mercado de 24%. A Crédito y Caución contribui para o crescimento  das empresas, protegendo-as dos riscos de incumprimento associados a vendas a crédito de bens e serviços. A marca Crédito y Caución também está presente em Espanha e no Brasil. No resto do mundo opera como Atradius. Somos um operador global de seguro de crédito presente em mais de 50 países. A nossa actividade consolida-se no GCO

O que é
o seguro de crédito?
 
O seguro de crédito constitui um sistema integral de gestão de crédito que protege as empresas seguradas dos incumprimentos de pagamento dos seus clientes, melhora o seu acesso ao financiamento, bem como as suas capacidades de prospeção comercial em qualquer mercado, interno e externo. Contribui decisivamente na mitigação dos riscos de crédito em processos de internacionalização. A efetividade da sua proteção baseia-se em três garantias:

Prevenção. Realizamos um seguimento permanente dos clientes dos nossos segurados. As nossas linhas de crédito comercial abrangidas por essa análise em todo o mundo superaram os 863.000 milhões de euros no final do último exercício.

Indemnização. As nossas opiniões sobre a capacidade de pagamento dos clientes encontram-se cobertas pelo seguro. No caso de não pagamento, os segurados recebem uma indemnização pelas perdas vinculadas às suas operações comerciais.

Cobrança. O não pagamento ativa mecanismos orientados à recuperação dos créditos não pagos em qualquer mercado do mundo, mesmo depois de paga a indemnização.
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos