Velocidade Online

Diversos - Diversos

DIVERSOS - DISCURSO DE PRESIDENTE DA FPAK NA GALA DOS CAMPEÕES E NOS 25 ANOS DA FEDERAÇÃO

Quarta, 26 Janeiro 2022 10:59 | Actualizado em Sexta, 20 Maio 2022 10:27

As palavras de Ni Amorim, Presidente da FPAK na Gala dos Campeões 2021 e Comemorações dos 25 Anos FPAK.
Como presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, e nesta Gala que consagra os campeões de 2021, cumpre-me, em primeiro lugar, agradecer a vossa presença e endereçar os parabéns aos campeões, sem esquecer, ainda, todos os participantes que ajudaram a dignificar os respetivos campeonatos.
Apraz-nos, igualmente, registar a presença nesta sala de representantes das marcas de automóveis, que são um elemento fundamental e imprescindível na dinâmica deste desporto, e ainda de elementos da Comunicação Social, outro elo crucial na comunicação das competições.
Ainda afetado pela pandemia, o ano de 2021 foi quase um regresso à normalidade se comparado com o ano anterior, apesar do confinamento no início da época e das dificuldades que o mesmo causou. Foi, por isso, inevitável a concentração de provas no último trimestre, com naturais reflexos, em termos de timing, no planeamento da época de 2022.
Há que salientar, e louvar, a resiliência, tanto dos pilotos, como dos promotores, das equipas e dos clubes organizadores de provas, que tudo fizeram, muitas vezes em condições adversas, face aos condicionalismos resultantes da situação pandémica, para não cessar a atividade.
E, neste quadro, são também credores do nosso reconhecimento e gratidão os oficiais de prova e os voluntários, cujo papel, a nível de trabalho, é inestimável para o bom desenrolar das diferentes competições.
Também a Comissão Médica da FPAK é credora dos maiores elogios, pelo seu empenho e disponibilidade. E o meu obrigado, também, a todos os membros dos órgãos sociais federativos, sejam da Assembleia Geral, da Direção, do Conselho Fiscal, do Conselho de Disciplina, do Tribunal de Apelação Nacional e do Conselho de Comissários. Um grande e sincero bem hajam!
Por último, uma palavra de apreço e votos de rápida recuperação para todos aqueles – e eu sei, infelizmente, que são em grande número – que tinham planeado estar aqui esta noite, mas foram surpreendidos à última hora por um teste positivo.
Meus caros…
Hoje assinalamos uma efeméride que a todos nós, amantes do desporto automóvel, deve encher de orgulho e de satisfação: os 25 anos da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting. Um aniversário só agora festejado por motivos que têm a ver com a situação pandémica vivida em 2020, a qual condicionou fortemente tanto as nossas vidas como a atividade de empresas e de organismos.
Ao longo destes 25 anos de história, a FPAK assinala uma trajetória com registo ascendente, evoluindo de forma sustentada até aos dias de hoje. Em 1995, com 47 clubes filiados e 3.945 licenciados, a entidade federativa apresentava no seu calendário um total de 149 provas. Em 2019, o número de associados subira de 47 para 108, o de licenciados de 3.945 para 7.992 e o total de provas realizadas de 149 para 292.
No auge da pandemia, em 2020, foram realizadas apenas 109 provas e o número de licenciados não foi além dos 5.903.
Foram tempos complicados os vividos entre 2019 e 2020, que ainda tiveram alguns reflexos na época passada, mas uma gestão rigorosa e projetada para o futuro permite-nos, atualmente, apresentar indicadores operacionais nunca antes vistos no historial da FPAK.
Aliás, os investimentos previstos para 2020 que tinham sido adiados por força da pandemia, designadamente no apoio aos jovens pilotos, vão ser concretizados esta época e em moldes inéditos. Na área do karting, por exemplo, se na categoria de captação a FPAK suportava 40 por cento do orçamento de cada piloto, em 2022 na categoria iniciação das competições da Região Autónoma da Madeira passará a oferecer-lhes os pneus para uma época completa.
O lançamento do FPAK Junior Team, para pilotos com idade até 23 anos, no Campeonato de Portugal de Ralis, com 5 carros entregues às principais equipas portuguesas para um calendário de 5 provas de asfalto, cujos custos de cada viatura e dos respetivos pneus será da responsabilidade da FPAK, é outro grande investimento.
Em relação ao passado e ao presente, é tempo de agradecer, sem exceção, a todos quantos, enquanto colaboradores, passaram pela FPAK e deram-lhe o seu contributo, mas seria injusto não mencionar os “5 magníficos” que há 25 anos vestem a sua “camisola”:
- Nair Vitória
- Fátima Dinis
- Margarida Silva
- Carla Varandas
e Nuno Vilarinho
Nesta caminhada de 25 anos da FPAK, é também relevante o aumento paulatino do número de provas internacionais que alcançou uma cifra recorde, fruto de circunstâncias várias, sorte em alguns casos, mas também mérito de quem lutou por esses objetivos, em 2020 e 2021. Nesse contexto, lembro o regresso da Fórmula 1 a Portugal, em dois anos consecutivos, com palco no Autódromo Internacional do Algarve, região que recebeu ainda o Campeonato do Mundo de Karting e ainda uma jornada do prestigiado campeonato WEC, o Campeonato Mundial de Endurance.
O nosso país continua a ser um ponto de referência no âmbito do desporto automóvel internacional, em cujo calendário o Vodafone Rally de Portugal mantém, orgulhosamente, uma posição de destaque entre os melhores do mundo. E nos últimos anos passamos a ter uma segunda prova do FIA ERC (European Rally Championship) e em 2021, para além do regresso a Montalegre do Mundial de Ralicrosse, Braga recebeu, na Rampa da Falperra, o Masters de Montanha FIA, enquanto a prova do Europeu de Montanha teve como palco a Rampa de Boticas.
Parabéns aos organizadores de provas internacionais, pelo seu empenho e determinação para prestigiar o país e o nosso desporto automóvel!
Na hora em que nos rejubilamos pelos 25 anos da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, há um sentimento de gratidão para quem, nesta caminhada de altos e baixos, esteve sempre com o desporto automóvel, como o Instituto Português do Desporto e Juventude.
Nesta ocasião tão especial, a FPAK não poderia deixar de fazer uma menção especial, em jeito de agradecimento também, à Câmara Municipal de Cascais, pelo apoio aos eventos naquela que durante muitos anos foi a única pista permanente portuguesa: o Autódromo Fernanda Pires da Silva.
E, nestes 25 anos de desporto automóvel, é justo reconhecer, de Norte a Sul do país, com extensão às Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores, o inestimável contributo das autarquias. Sem os patrocínios do poder autárquico, este nosso desporto não teria alcançado a projeção e a dinâmica registadas neste quarto de século.
E porque 25 anos apenas se comemoram uma vez, a Direção da FPAK a que tenho a honra de presidir, entendeu que é tão justo quanto oportuno, nesta efeméride, homenagear algumas personalidades.
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos