Velocidade Online

Portugueses no estrangerio -

PORTUGUESES NO ESTRANGEIRO - FALTA DE SORTE PARA HENRIQUE CHAVES

Terça, 06 Junho 2023 20:26 | Actualizado em Domingo, 26 Maio 2024 16:19

Abandono a 7 minutos do fim rouba vitória a Henrique Chaves
 
Henrique Chaves sentiu como o automobilismo pode ser cruel, abandonando a sete minutos da bandeira de xadrez dos 1000 km de Paul Ricard, quando uma vitória na sua classe estava no horizonte depois de uma performance notável.
 
O jovem português chegava ao circuito francês com o objectivo de vencer na segunda ronda da Endurance Cup do GT World Challenge Europe e logo na qualificação mostrou os seus intentos, ao realizar o quarto crono da geral, o que foi determinante para que conquistasse a pole-position entre os Bronze juntamente com Miguel Ramos e Louis Prette.
 
O primeiro passo estava dado, e os colegas de equipa de Henrique Chaves, que se foram revezando ao longo das primeiras quatro horas de prova, rodaram sempre nos lugares do pódio, deixando ao jovem de Torres Vedras os dois últimos ‘stints’ da prova.
 
O jovem português recebeu o McLaren 720S GT3 da Garage 59 na segunda posição da sua classe, vigésima segunda da geral, passando a aproximar-se consistentemente do líder e obrigando-o a desgastar os pneus para o ultrapassar.
 
Assim que suplantou o seu adversário, passou a gerir o seu andamento, criando uma vantagem de mais de trinta segundos que lhe permitia estar a caminho de um triunfo entre os concorrentes da Bronze com o décimo quinto da geral.
 
No entanto, a sete minutos do final, o semi-eixo traseiro esquerdo cedeu e ditou o seu frustrante abandono, deitando por terra uma vitória que seria importante para o campeonato e uma performance notável de Henrique Chaves, assim como dos seus colegas de equipa.
 
“Mais uma corrida que poderíamos vencer e em que acabámos por abandonar! Fizemos a pole-position e mostrámos que somos a tripla de pilotos mais rápida e a equipa mais competitiva. O Miguel e o Louis fizeram um trabalho fantástico, sofreram alguns toques, mas conseguiram recuperar e eu só tive de apanhar o Mercedes e ultrapassá-lo. Consegui abrir uma vantagem de mais de trinta segundos, portanto, tínhamos a vitória segura. Mas a sete minutos do final qualquer se partiu no carro e fomos obrigados a abandonar. É frustrante, mas as corridas são assim”, afirmou o jovem de Torres Vedras.
 
Nunca é fácil para um piloto lidar com a perda de uma vitória que parecia certa, mas o português sublinha o ritmo evidenciado pela equipa do McLaren número cento e oitenta e oito, focando-se já nas míticas 24 Horas de Spa-Francorchamps. “Perdemos muitos pontos nesta corrida, mas mostrámos que temos um ritmo forte em pista, bom trabalho de boxes, portanto, temos os ingredientes necessários para podermos estar na luta pela vitória em Spa. Temos de perceber o que aconteceu para evitar uma repetição, mas já mostrámos que, em condições normais, estamos entre os lugares do pódio”, concluiu Henrique Chaves.
 
A próxima ronda do GT World Challenge são as 24 Horas de Spa-Francorchamps, que se realizam entre os dias 20 de Junho e 2 de Julho.

C
 
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos