Velocidade Online

Nacional - Velocidade

NACIONAL - VELOCIDADE - CIRCUITO DE VILA REAL

Terça, 09 Julho 2019 05:59 | Actualizado em Terça, 22 Outubro 2019 11:51


VELOCIDADE NACIONAL TEVE UMA DAS MELHORES EDIÇÕES DOS ÚLTIMOS ANOS EM VILA REAL

 

Depois de Estoril e Braga, a terceira jornada das competições nacionais promovidas pela ANPAC culminou este domingo no Circuito Internacional de Vila Real. Os Campeonatos de Portugal de Velocidade de Clássicos, Clássicos 1300, Legends e Open de Velocidade contribuíram para o espetáculo na emblemática prova transmontana, que foi um sucesso desportivo e organizacional.

 

Open de Portugal de Velocidade – Corrida 2 (Sprint) e Corrida 3 (Endurance)

 

O programa de domingo em Vila Real começou com a Corrida 2 do Open de Portugal de Velocidade, uma prova que voltou a evidenciar o poderio do binómio Fábio Mota / Audi R8 LMS. O piloto de Vila Nova de Gaia repetiu o triunfo do dia anterior, registando novamente a volta mais rápida da corrida: 2m00,687s. Depois do azar na Corrida 1, Francisco Mora (Cupra TCR) não deu desta vez hipótese à concorrência entre os TCR, terminando na frente do Honda Civic TCR do jovem estónio Robin Vaks e do Cupra TCR do local Edgar Florindo, que tinha vencido entre os TCR no sábado. Os Porsche 997 GT3 Cup de Nuno Batista e Manuel Castro encetaram um interessante duelo pela vitória na categoria G2, favorável ao piloto da equipa G2B Motorsport, enquanto o piloto mais jovem da grelha, o estónio Mattias Vahtel, de apenas 16 anos, terminou no 4.º posto entre os TCR. Seguiram-se Paulo Martins, no Volkswagen Golf GTI da categoria T2, André Pimenta, no Caterham 420 R (categoria SS2) e Joaquim Santos, ao volante do SEAT León Supercopa Mk3 (TCR/DSG).

Na categoria T4, vitória para o Honda Civic Type R de Paulo Mota, que subiu ao pódio acompanhado por Pedro Silva (Renault Clio) e Pedro Lisboa (Citroën DS3 R1). Seguiu-se Luís Nunes, ao volante do Mazda MX5 da categoria T5, e Gustavo Moura, que voltou a ter problemas mecânicos no Audi RS3 LMS, sendo obrigado a abandonar.
Na Corrida 3, a mais extensa do fim de semana, com 40 minutos de duração e paragem obrigatória nas boxes, vitória para o piloto da ‘casa’, Edgar Florindo, que assim carimbou da melhor forma o seu regresso à competição. O piloto de Vila Real e Francisco Mora rodaram próximos durante grande parte da corrida, com o jovem portuense a terminar no segundo posto da categoria TCR, a apenas 1,271s de Edgar Florindo.

A dupla Gonçalo Manahu / Manuel Castro venceu a categoria G2 com o Porsche 997 GT3 Cup, seguido pelo Audi R8 LMS de Fábio Mota, que foi penalizado com um ‘drive through’ por arranque irregular. Daniel Teixeira e Joaquim Santos chegaram a rodar no terceiro lugar e levaram o SEAT León da categoria TCR/DSG ao top 5 da geral, seguidos pelo Volkswagen Golf GTI de Paulo Martins (categoria T2) e o Caterham 420R de André Pimenta (categoria SS2). A dupla Jorge Silva / Pedro Silva levou o Renault Clio à vitória na categoria T4, seguidos por Rui Meireles / Pedro Lisboa (Citroën DS3 R1) e André Tavares / Miguel Mota (Honda Civic Type R), enquanto Nuno Batista foi obrigado a abandonar com problemas no Porsche 997 GT3 Cup.

 

Legends – Corrida 2

 

Com uma espetacular grelha de 37 viaturas de diferentes épocas e especificações, o Campeonato de Portugal de Velocidade Legends também deu um colorido especial ao fim de semana de Vila Real. Tal como no sábado, os carros da equipa VLB colocaram-se nas primeiras posições após o arranque, mas Luís Barros, o primeiro líder da corrida, viu o motor do seu Ford Sierra RS500 ceder à passagem da quarta volta. O filho, Vasco Barros, também teve alguns problemas no alternador do seu Mercedes 190 DTM mas conseguiu passar o BMW M3 E36 do seu companheiro de equipa, Luís Delgado, e depois construiu uma vantagem que geriu na fase final. Delgado venceu a categoria L99 e terminou na frente de mais dois BMW, o 320D de Hugo Mestre, vencedor da categoria Livre, e o M3 de António Barros, que acompanhou o piloto de Chaves no pódio dos L99, tal como Nuno Figueiredo (Volvo 850 T5 Estate).

Na categoria L99/T2000, o triunfo ficou para o Alfa Romeo 156 de Hernâni Conceição, seguido pelo Toyota Carina E de José Meireles. Já na categoria Especial, o pódio ficou completo com os BMW 320 de Jorge Serôdio e Tito Gomes. Paulo Teixeira conseguiu triunfar na categoria L90, com o BMW 325i, seguido por Nuno Basílio (Honda Civic) e Marco Basílio (Honda Civic).
Entre os carros ex-troféus FEUP, Luís Rocha venceu a categoria FEUP 3 (Alfa Romeo 156), seguido por Diogo Rocha e Raul Delgado, enquanto Pedro Pinto foi o mais forte nos FEUP 2 (Fiat Punto 85), subindo o pódio acompanhado por Tiago Montes e Tiago Monteiro.

 

Clássicos e Clássicos 1300 – Corrida 2

 

A corrida deste domingo dos Clássicos e Clássicos 1300 teve quase três dezenas de carros em pista e voltou a ser ganha por João Macedo Silva. O piloto do Porsche 911 RSR liderou da primeira à última volta e não assistiu à habitual discussão entre os Ford Escort RS 1600, que desta vez foi favorável a Joaquim Jorge, com escassos 0,242s de vantagem sobre Rui Costa. Rui Alves colocou o seu Ford Escort RS 1600 no quarto lugar dos H75, enquanto Jorge Cruz triunfou entre os H81 com o BMW 323i, seguido por Pedro Poças (Porsche 924) e Nuno Augusto (Ford Escort Mk2). Luís Carlos foi o mais forte do Grupo 5, com o Ford Escort RS Mk2, categoria onde Simplício Pinto (BMW 1600) e José Artur Teixeira (Mini Cooper S) também subiram ao pódio. Joaquim Soares (Lotus Elan, H71/1600), João Vieira (Porsche 914-6 GT), Luís Sousa Ribeiro (Ford Cortina Lotus, H65) e José Balça (Ford Cortina Lotus, H65/1600) também venceram a Corrida 2 nas respetivas categorias.

Nos Clássicos 1300, Victor Araújo repetiu a vitória do dia anterior, seguido por mais dois Datsun 1200, o de Bruno Pires (vencedor entre os H71) e Luís Alegria (segundo nos H75). João Braga completou o pódio dos H75, com o Datsun 1200, enquanto nos H71 Pedro Botelho (Austin Mini Cooper S), que tinha sofrido um toque na corrida de sábado, terminou no segundo lugar, depois de Paulo Miguel (MG Midget) se ter atrasado devido a um toque num concorrente que se despistou à sua frente.

A quarta jornada da temporada dos Clássicos/Clássicos 1300 e Legends será disputada no Circuito Vasco Sameiro, em Braga, nos dias 21 e 22 de setembro.

 

EM DISCURSO DIRETO

 

José Fafiães (Direção ANPAC – Associação Nacional de Pilotos de Automóveis Clássicos)

 

“Do ponto de vista organizacional, um circuito citadino é sempre um desafio enorme e complexo. Por esse motivo, saímos de Vila Real com um profundo sentimento de dever cumprido e satisfação. A ANPAC colaborou estreitamente com a Direção de Corrida e Comissários Desportivos e conseguimos cumprir o horário de forma exemplar, inclusive recuperando do atraso provocado por um incidente na prova do FIA WTCR. O feedback de pilotos, organizadores, Comunicação Social e demais intervenientes foi muito positivo e isso dá-nos ainda maior motivação para continuarmos este trabalho.”


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos